quarta-feira, 13 de junho de 2012

Pensando em casar?


Hoje, dia 13 de junho, é dia do mais popular dos santos da igreja católica, o santo casamenteiro Santo Antônio.

E se você deseja atrair um bom casamento ou manter o que já possui, ninguém melhor que os Hindus nessa arte.

O Hinduísmo provém do persa hindu, em sânscrito, sindhu, que significa "rio", e refere-se às pessoas que viviam no vale do Indo. Com uma tradição milenar, o hinduísmo é uma das mais antigas religiões. Os hindus mantêm muitas crenças distintas, mas todas são baseadas na idéia de que nossa vida na terra é parte de um ciclo eterno de nascimentos, mortes e renascimentos. A Indonésia acolheu as costumes da mitologia hindu à cultura muçulmana e adaptou as histórias ao dia dia do povo indonésio.


Rama e sita são sinônimo do amor puro e verdadero, da fidelidade, da confiança, da coragem e da força de espírito. Quem tiver uma representação deste amor em casa será muito feliz em seu casamento.



Rama e Sita - Amor e Fidelidade - Made in Indonésia


VENDIDO


R$360,00 (par)
Altura 100cm - LArgura 18cm
Peças em madeira
perfeito estado de conservação.


Sita foi a esposa de Rama. Ela era filha da deusa Terra, surgida de dentro de uma flor de lótus. Foi encontrada pelo piedoso rei de Mitila, Janaka Maharaja, que a criou como uma filha. A história conta que o Maharaja Janaka era o guardião do famoso arco de Shiva, tão grande e pesado que era transportado por uma junta de dez bois enormes. Quando o rei resolveu oferecer a Sita em casamento, propôs que a pessoa que conseguisse armar o arco de Shiva seria o escolhido. Anualmente havia um torneio, mas ninguém jamais conseguira sequer erguer o arco.

Um dia, Rama surgiu no palácio do Maharaja conduzido por um sábio que o apresentou como um sério pretendente à mão de Sita. Rama possuía compleição delicada e era apenas um adolescente de pouco mais de 14 anos. Meio relutante o rei permitiu que Rama se apresentasse no torneio como pretendente, e na tentativa de armar o arco, Rama foi tão poderoso que fraturou o arco ao vergá-lo. Assim, Rama e Sita se casaram numa cerimônia magnífica.

RAMA foi o sétimo Avatar do Deus Vishnu e Príncipe herdeiro do rei Dhartarastra. Conta à história que o rei e seu filho o príncipe Laksmana desejavam que RAMA fosse o novo rei, mas a rainha, julgando que o trono pertencia a seu filho primogênito o príncipe Bharat, Rama foi condenado ao exílio na floresta por 14 anos e Sita o acompanhou no exílio. Na floresta, o demônio Ravana que possuía dez cabeças e vinte braços, decidiu desafiá-lo. Abduziu Sita e a levou para Sri Lanka, tornando-a prisioneira em seu palácio, onde usou todo o seu demoníaco charme para tentar seduzi-la. Enquanto isso Rama e Laksmana procurando por Sita, entraram na Terra dos Macacos Gigantes; Hanuman, o líder dos macacos e ministro do Rei reconheceu Rama como Avatar de Vishnu e ofereceu sua ajuda. O heróico e sobrenatural Macaco Branco voou para o palácio de Rawana onde encontrou Sita, retornou e informou Rama onde se encontrava sua amada. Rama e o exército dos macacos sagrados construíram uma ponte de terra para a ilha do Sri Lanka e lutaram com Rawana e seus demônios e é claro o bem triunfou sobre o mal.

Sita foi resgatada, mas sua virtude foi questionada; Sita então pediu a prova do circulo de fogo, passando pelo círculo com perfeição, Rama e Sita foram coroados Rei e Rainha em celebração de Gala e seu reinado foi próspero e feliz.


Fonte: Blog Omkar Índia

0 comentários:

Postar um comentário

0 comentários:

Postar um comentário