quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Em ritmo de Olimpíadas 2012


As Olimpíadas de Londres começaram e nossas esperanças de medalhas com a ginástica ficaram abaladas, principalmente, com o erro de Diego Hipólito. Mas, apesar disso, a ginástica olímpica sempre foi o forte brasileiro. Em homenagem a isso trazemos aqui a história dessa competição e uma peça exclusiva para você que é fã do esporte.

Os Jogos Olímpicos antigos foram uma série de competições realizadas entre representantes de várias cidades-estado da Grécia antiga. A origem dos Jogos Olímpicos é envolta em mistério e lendas. Uma delas associa os primeiros Jogos com o antigo conceito grego de trégua olímpica. Os Jogos eram um festival religioso e atlético da Grécia Antiga, que se realizava de quatro em quatro anos no santuário de Olímpia, em honra de Zeus. A data tradicional atribuída à primeira edição dos Jogos Olímpicos é 776 a.C. Portanto, foram proibidos pelo imperador cristão Teodósio I em 393, por serem uma manifestação de rituais do paganismo.

O interesse grego em reviver os Jogos Olímpicos voltou com a guerra de independência da Grécia do Império Otomano em 1821. Então os jogos retornaram em 1859.


A ginástica artística, também conhecida no Brasil como ginástica olímpica, historicamente, enquanto forma de prática física, surgiu na Pré-História. Contudo, veio a se tornar uma modalidade esportiva apenas em 1881, em escolas alemãs tipicamente masculinas. Desse modo, a ginástica artística sagrou-se como a forma mais antiga do desporto e em decorrência disto, sua história é constantemente confundida com a da ginástica em si, o que não fere sua evolução artística individual posterior. Mais tarde, em 1896, até então praticada somente por homens, passou a ser um esporte olímpico, e em 1928 as mulheres puderam participar nos seus primeiros Jogos.

Escultura em bronze - ginasta



Peça assinada
Em perfeito estado
R$240,00

Gostou? Entre em contato conosco e leve para casa uma representação olímpica.

Fonte: Wikipedia

0 comentários:

Postar um comentário

0 comentários:

Postar um comentário