segunda-feira, 29 de maio de 2017

Maio de Maria



O mês de maio é considerado pela Igreja Católica como Mês de Maria. Muitas pessoas acreditam que isso aconteça pelo fato deste ser o mês em que é comemorado o Dia das Mães, porém existem outras razões para essa celebração e vamos citar algumas pra você conhecer.

Autores como Vittorio Messori acreditam que celebrar o mês de maio como Mês De Maria é a cristianização de uma celebração pagã: a dedicação do mês de maio às deusas da fecundidade – na Grécia, Artemisa; em Roma, Flora.

No hemisfério norte, maio é o mês em que o frio e a neve dão lugar as verdes pastagens, folhagens e flores. Por ser um tempo de tanta beleza, os fiéis o dedicam à Maria, cuja maternidade é lindamente ilustrada nesta peça em porcelana nacarada vitrificada.
<< Compre aqui >>

A homenageada possui mais de 1100 nomes que são derivados das práticas de devoção e das doutrinas marianas. Um exemplo é Nossa Senhora do Carmo, lindamente eternizada nesta bela escultura em bronze.

<< Compre aqui >>

Falando em belas obras, temos esta maravilhosa imagem de Nossa Senhora com o Menino Jesus em porcelana Herend, pintada à mão.

<< Compre aqui >>

A devoção à Maria é bastante presente no Catolicismo, e você pode encontrar esculturas belas e raras de Nossa Senhora no Brechó Charisma.

 

 



quinta-feira, 18 de maio de 2017

Objetos mágicos roubam a cena no filme A Bela e a Fera



Em março de 2017 tivemos o prazer de recordar uma encantadora memória de infância com a estreia do remake do filme A Bela e a Fera. Esse remake faz parte de um movimento Live-action da Disney, em que vários clássicos de animação, como Mogli e Cinderela, são transformados em filmes com atores reais.



No filme, que se passa em um cenário mágico com estilo rococó francês, Bela troca sua liberdade para salvar o pai, tornando-se prisioneira de Fera, um príncipe preso a um feitiço.

O clássico também conta com a presença de objetos mágicos que, na verdade, são seres humanos enfeitiçados, como o disciplinado relógio Horloge, o mordomo do castelo. Esse elegante relógio capelinha se assemelha a esta peça que você encontra no Brechó Charisma.

<< Compre aqui >>

Iluminando o ambiente noturno e invernal em que se passa o conto, aparece o charmoso candelabro Lumiére, o maítre do castelo. Neste personagem percebemos nitidamente, a presença de maiores traços humanos nos objetos mágicos do filme. Igualmente charmoso é este par de candelabros em prata de lei.

<< Compre aqui >>

O toque materno da história fica por conta da cuidadosa Madame Samovar, cozinheira do castelo, transformada em bule de chá pelo feitiço jogado sobre Fera. Objeto muito semelhante a personagem é este belíssimo bule em porcelana casca de ovo.

<< Compre aqui >>

Travessura e animação ficaram por conta de Zip, filho de Madame Samovar, transformado em uma graciosa xicarazinha. Graciosidade parecida com a desta bela xícara em porcelana nacarada de origem japonesa.

<< Compre aqui >>

O remake do filme conserva todo encantamento e beleza da versão original. A icônica dança entre os personagens Bela e Fera é exibida de maneira igualmente fascinante. A empolgante luta dos objetos mágicos contra o exército do vilão Gastão, bem como a modesta vitória de Fera contra o malvado, trouxeram a todos o mesmo friozinho na barriga da versão animada de 1991.

Em tempos onde a estética é tão valorizada, o filme mostra o cultivo do amor através de uma relação de amizade, onde as diferenças são deixadas de lado.

Se você deseja se inspirar neste belíssimo filme para sua decoração, faça-nos uma visita e conheça nosso acervo de peças igualmente encantadoras as do clássico A Bela e a Fera.